8 de dez de 2012

Determinando a Massa da Terra

Uma das consequências das Leis de Newton, Galileu e Kepler é a determinação da Massa da Terra. Vamos estimar sua massa usando para isso apenas equações simples, tão conhecidas de alunos do ensino médio.

clip_image002

Newton publicou em sua obra Philosophiae Naturalis Principia Mathematica, em 5 de julho de 1687, sua Lei da Gravitação Universal, que diz:

"Matéria atrai matéria com uma força diretamente proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas."

Que matematicamente equivale à fórmula:

clip_image004

A constante G tem um valor muito pequeno e não foi descoberto seu valor por Newton, somente algum tempo depois Henry Cavendish, em 1797, através de um experimento em laboratório, encontrou numericamente seu valor com uma precisão de 1%:

clip_image006

Já a Segunda Lei de Newton, também conhecida como Lei Fundamental da Dinâmica, nos diz que o movimento é proporcional à força motora imprimida e é produzida na direção da qual aquela força foi imprimida. Ou seja, a força é a taxa de variação do momento linear em relação ao tempo.

clip_image008

A unidade de força no S.I. é o Newton (N). Por definição, 1N é a força que, quando aplicada a um corpo de massa de 1kg, lhe imprime uma aceleração de 1m/s2. Para ter uma ideia concreta da ordem de grandeza do Newton, a aceleração da gravidade, dada por g ≈ 9,8 m/s2, 1N é a ordem de grandeza da força-peso exercida pela gravidade sobre um corpo de massa de aproximadamente igual a 100g (uma maçã, por exemplo!).

clip_image010

Assim, temos que:

clip_image012

Fazemos:

clip_image014

onde MT é igual à massa da Terra, m·g é o peso de uma pequena massa m atraída pelo efeito da gravidade terrestre dada por g = 9,80665 m/s2, valor este atualmente aceito para a gravidade ao nível do mar, que foi a primeira tentativa de Galileu na elaboração da Lei da Queda dos Corpos.

O valor para o raio da Terra atualmente aceito é de r = 6.378,160 km, primeiramente calculado por Eratóstenes de Cirene (276-194 a.C.), quando encontrou um raio de 6.469,563 km, muito próximo do valor hoje aceito.

A equação (4) é transformada rapidamente em:

clip_image016

clip_image018

Vejam que agora já podemos calcular numericamente a massa da Terra:

clip_image020

clip_image022

clip_image024

Uma questão que devemos nos atentar é que a Terra não está aumentando sua massa. Apesar de população mundial ter crescido demasiadamente, chegando à marca de 7 bilhões de indivíduos em 2011, que nos leva a uma massa de 56 bilhões de quilogramas, considerando indivíduos com peso de 80 kg aproximadamente, números que jamais foram tão grandes na história da Terra, a população terrestre não altera a massa do planeta, já que para o aumento efetivo de seres humanos há uma redução de outras espécies, tais como animais, árvores, recursos naturais, por exemplo.

Para uma espécie crescer, outros tendem a diminuir. Essa é a condição natural que mantém a balança inalterada. Mas isso não quer dizer que a massa da Terra fica inalterada: ela está diminuindo.

A BBC pediu a um físico da Universidade de Cambridge, o professor Dave Ansell, para elaborar um estudo sobre a massa da Terra, para tentar descobrir se o planeta está ganhando ou perdendo massa.

Ao longo de um ano, a Terra ganha cerca de 40.000 toneladas de poeira espacial, devido à gravidade, funcionando como um verdadeiro aspirador.

Outro fator que influencia no aumento da massa da Terra é o suposto aquecimento global, que acrescenta cerca de 160 toneladas por ano, pois com o aumento da temperatura, também tem o aumento de energia que é adicionado ao sistema.

Entretanto, no centro da Terra, no interior do núcleo, existe um reator nuclear natural que é uma massa de urânio com cerca de 8 km de diâmetro e que causa uma perda de massa de cerca de 16 toneladas por ano.

Já as maiores perdas de massa são as 95.000 toneladas de hidrogênio que escapam da atmosfera a cada ano; as 1.600 toneladas de gás hélio que é muito leve e escapam facilmente.

Levando em conta todos os fatores, a Terra está ficando mais leve cerca de 50.000 toneladas por ano, que é muito pouco.

Referências:

[1] http://science.slashdot.org/
[2] http://www.bbc.co.uk/


Vejam mais:


A Lei da Gravitação Universal e o Campo Gravitacional
Cálculo do Centro de Massa do Binário Terra-Lua
As Velocidades da Terra
Determinando a Massa do Sol

15 comentários:

  1. Blz, Kleber?

    Faz algum tempo que eu estava me questionando sobre a variação da massa da terra devido ao aumento populacional. Inclusive, até eu e o Valdir batemos um papo sobre isto no Face.

    É interessante saber, por meio desse artigo, que tal aumento é irrelevante e ainda, saber também sobre todos estes outros fatores que influem na massa terrestre. E a surpresa de tomar conhecimento que a massa de nosso planeta está diminuindo!

    Excelente matéria, com muitos detalhes.

    Aproveitando ( já que dentro do assunto temos população e massa ), um dia vi em uma especial da Super que a soma das massas de todos os seres humanos atuais seria igual a massa do Pão de Açucar...

    Valeu e parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Olá Aloísio, que bom que gostou do artigo. Me surpreendi com muito que li sobre o assunto, creio que isso seja bom.

    Sobre o Pão de Açúcar, achei o link abaixo que diz que seu peso é de 580 milhões de toneladas. Considerando os 7 bilhões de indivíduos, pesando 80 kg, teríamos um peso de 560 bilhões de toneladas.

    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/09/calculo-indica-que-pao-de-acucar-no-rio-pesa-580-milhoes-de-toneladas.html

    Precisamos apurar quem está errado: o G1 ou a Super.

    Obrigado pela informação e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kleber!

    Não seria assim, não?:

    7 bilhões x 80kg=560 bilhões de Kg=560 milhões de toneladas de seres humanos

    Próximo dos 580 milhões de toneladas do Pão de Açucar.

    ResponderExcluir
  4. Puxa vida Aloísio, que vacilo meu! Desculpe a gafe!

    ResponderExcluir
  5. Esquenta não, parceiro.

    Curiosamente a Super estimou o peso médio do Homem em 82,85 Kg...

    ResponderExcluir
  6. Ou, melhor, a massa média...

    Mas acredito que esta estimativa serviu apenas para arredondar os cálculos e igualar as massas, não, é?

    ResponderExcluir
  7. Possivelmente sim. A marca de 7 bilhões de indivíduos foi de 2011, hoje temos alguns milhares a mais. Para estimativas assim é melhor usar números que arredondem os cálculos.

    ResponderExcluir
  8. Estou lendo um artigo para estimar a massa do Sol. Se der vou fazer um artigo similar a este.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Kleber!

    Adoro artigos deste tipo, que geram curiosidades e atraem para a leitura.

    Fico maravilhado como as descobertas de físicos e matemáticos há alguns séculos ou milênios (como Arquimedes). É incrível que muitas dessas descobertas foram calculadas quase sem margem de erro (é o caso da circunferência da Terra), em relação aos tempos atuais onde a tecnologia nos ajuda facilmente.

    Um abraço!
    PS: Farei um resumo deste artigo e o citarei em um artigo no blog.

    ResponderExcluir
  10. Olá Edigley!

    Realmente é fascinante a história das ciências. Os matemáticos dedicaram suas vidas em pró da ciência, que veio se desenvolvendo durante os séculos. Além de não terem a tecnologia que temos hoje, os métodos matemáticos também eram rudimentares, mas isso não impedia-os de conquistar resultados impressionantes.

    Ficarei no aguardo da postagem.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Eu acho difícil acreditar que a massa média dos seres humanos seja na faixa de 80kg. Acredito que seja um valor bem inferior, visto que a maioria da população é composta por crianças. Além do fato de que as mulheres correspondem a cerca de 50% da população e com certeza possuem uma massa média bem inferior a 80kg, o que puxaria a média total para baixo. Com exceção dos EUA, onde a obesidade impera, o resto do mundo tem massas bem mais modestas.

    Ah, acabo de encontrar a informação na Wikipedia, que tem como fonte o seguinte site: http://www.biomedcentral.com/1471-2458/12/439/abstract

    Average weight: 62.0 kg (136.7 lb)

    Isso é 22,5% a menos do que vocês estimaram...

    Excelente artigo, e ótimo blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jimmy. Obrigado pelas informações. Acho que superestimei o peso médio, mas vale a ideia. Obrigado por participar. Um abraço!

      Excluir
  12. Average body weight of an human being: 62.0 kg (136.7 lb), 22,5% a menos do que vocês estimaram.

    Acredito que tenham se esquecido de computar as mulheres e crianças.

    Excelente blog, abraço!

    Fonte: http://www.biomedcentral.com/1471-2458/12/439/abstract

    ResponderExcluir
  13. Adorei a matéria! E o blog tbm!!

    ResponderExcluir

Por favor, leiam antes de comentar:

▪ Escreva um comentário apenas referente ao tema;

▪ Para demais, utilize o formulário de contato;

▪ Comentários ofensivos ou spans não serão publicados;

▪ Desde o dia 23/07/2013, todos os comentários passaram a ser moderados. Para maiores detalhes, veja a nota de moderação aqui;

▪ É possível escrever fórmulas em $\LaTeX$ nos comentários deste blog graças a um script da Mathjax. Para fórmulas inline ou alinhadas à esquerda, escreva a fórmula entre os símbolos de $\$$; Para fórmulas centralizadas, utilize o símbolo duplo $\$\$$.

Por exemplo, a^2 + b^2 = c^2 entre os símbolos de $\$\$$, gera:
$$a^2+b^2=c^2$$
▪ Para visualizar as fórmulas em $\LaTeX$ antes de publicá-las, acessem este link.

Seu comentário é o meu Salário!

Redes Sociais

Arquivo do Blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...